fbpx

Maduro tenta repatriar US$ 1 bilhão e Reino Unido impede manobra. Deixe um comentário

Advogados da ditadura da Venezuela decepcionaram-se ao chegar ao Reino Unido, na segunda-feira 19. O objetivo do grupo era repatriar US$ 1 bilhão em ouro, guardado pelo Banco da Inglaterra. Em nota, a instituição financeira salientou que vai manter os ativos no cofre porque não reconhece Nicolás Maduro como presidente daquele país.

“O governo do Reino Unido é claro sobre o reconhecimento de Juan Guaidó pelo governo de Sua Majestade desde fevereiro de 2019 como o único presidente legítimo da Venezuela”, informou o gabinete de Relações Exteriores britânico, na segunda-feira 19, depois de solicitação da Suprema Corte para esclarecer seu posicionamento no caso.

O montante em disputa representa 15% das reservas venezuelanas em moeda estrangeira.

Fonte: Revista Oeste

Comentários